Pesquisa de Notícias Mês: Ano: Assunto:

Vôlei

09/09/2001

MUNDIAL JUVENIL FEMININO

BRASIL É TRICAMPEÃO

SANTO DOMINGO (DOM) - Ao som de pandeiros e incentivados pela "Ola" dominicana, a seleção brasileira juvenil feminina de vôlei deu um show em quadra e conquistou o tricampeonato Mundial da categoria, neste DOMINGO (09.09). O Brasil massacrou a Coréia por 3 sets a 0 (25/16, 25/18 e 25/13), em 53 minutos de jogo, no ginásio Palacio de los Deportes Virgilio Travieso Soto, em Santo Domingo.Este foi a terceiro título brasileiro nesta competição. As outras duas conquistas foram em 87 e 89, em Seul (Coréia) e em Lima (Peru), respectivamente. Comandadas pelo treinador Antonio Rizola, as jogadoras brasileiras não deixaram as coreanas jogarem e impuseram um ritmo alucinante durante toda a partida. Com a ponta brasileira Jaqueline forçando o saque, o Brasil abriu de cara cinco pontos de vantagem no marcador - 06/01 no início do primeiro set. Com o saque brasileiro bem trabalhado, o que dificultava o passe coreano e, por consequência, facilitava o bloqueio, o Brasil não deixou a Coréia jogar. Com um espetáculo de técnica e tática, o time brasileiro fechou facilmente em 25/16. O placar do segundo set foi equilibrado até o sexto ponto, quando o bloqueio brasileiro entrou em ação, o que levou à seleção a chegar dois pontos na frente no primeiro tempo técnico - 08/06. Mas as coreanas, com a recepção funcionando melhor, encostaram, marcando 15/14. A habilidade das jogadoras brasileiras se sobressaíram novamente e a time abriu sete pontos no placar, chegando ao set point: 24/17. O dia parecia ser mesmo verde-amarelo: no bloqueio duplo, o Brasil marcou 25/18. O passeio brasileiro continuou no terceiro set. Perfeitas, no bloqueio, as brasileiras fizeram 08/04. Com as jogadas pela ponta ora com Jaqueline ora com Paula Pequeno, o Brasil liquidou a Coréia e fechou o set em 25/13, para delírio dos 3.500 torcedores que incentivaram a seleção. Após a partida a festa brasileira tomou conta da quadra. Muito emocionadas, as jogadoras não paravam de festejar um só instante. A torcida dominicana, que incentivou o Brasil durante todo o campeonato, aplaudiu de pé a atuação brasileira. Para o treinador brasileiro, Antonio Rizola, esse título foi a coroação de um grupo que trabalhou durante quatro anos em busca do sucesso. "Estou muito feliz. Agradeço ao apoio da Confederação Brasileira de Voleibol, que acreditou no meu trabalho e parabenizo essas meninas que mostraram que possuem muito futuro. Foram quatro anos de muito suor. Começamos na categoria infanto-juvenil, onde conquistamos o título Sul-Americano e o vice-Campeonato Mundial. Agora, na juvenil, faturamos os dois: o Sul-Americano e o Mundial", agradeceu Rizola, muito emocionado. Tecnicamente, a partida final foi, para o treinador, perfeita. "Fomos impecáveis. Mostramos, como durante toda a competição, uma disciplina tática incrível. Entramos com muita determinação. Nosso bloqueio foi o melhor fundamento. Mas, o mais importante disso tudo é que deixo para a seleção adulta uma geração de talento", ressaltou o técnico. A oposta Ciça, que durante o campeonato evoluiu em suas atuações, era só festa. "Estou muito feliz. Não há nada melhor do que ser campeã do mundo. É uma satisfação como atleta e como pessoa. Hoje (DOMINGO 09.09), fomos imbatíveis, com muita garra e determinação", comemorou. A capitã brasileira Paula Barros não conseguia descrever a emoção de levantar o troféu. "Fomos perfeitas dentro de quadra. Estudamos o time coreano o dia todo e sabíamos que éramos superiores e que íamos vencer. Levantar essa taça é a recompensa de quatro anos de muito esforço. Não consigo expressar tudo o que sinto. Só quem está aqui pode saber como é bom", disse a meio-de-rede brasileira. Para a ponteira Paula Pequeno, que, no último Campeonato Mundial, em 99, no Canadá, esteve presente na conquista da prata, esse título é uma recompensa do trabalho de um grupo vencedor. "Em 99, me tiraram do peito aquele ouro. Agora não. O título é meu, ou melhor, nosso", festejou Paula. EQUIPES: BRASIL: Ana Cristina, Paula Renata, Jaqueline, Paula Barros, Andréia e Cecília. Líbero: Veridiana Treinador: Antônio Rizola. CORÉIA: Kin Ji-Hye, Pak Sun-Mi, Lim Yu-Jin, Kim Youn-Sim, Han Yoo-Mi e Yoon Su-Hyun. Líbero: Nam Jie-Youn Entraram: Lim Hyo-Sook, Lee Hyeon-Jie e Su Yun-Mi. Treinador: Eub-Chul Kim OUTROS RESULTADOS: Decisão do sétimo lugar: Argentina 3 x 0 Turquia Decisão do quinto lugar: Croácia 3 x 0 China Taipei (25/15, 25/15 e 25/21) Decisão do terceiro lugar: Itália 0 x 3 China (26/24, 25/22 e 25/22) OS NÚMEROS DE BRASIL 3 X 0 CORÉIA Brasil 3 x 0 Coréia (25/16, 25/18 e 25/13) - Maior pontuadora da partida: # 12 - Jaqueline (BRASIL), com 18 pontos. A EQUIPE CAMPEÃ MUNDIAL JUVENIL # 1 - Juliana Costa - JULIANA (ponta, 19 anos, 72kg, 1,86m) - São Caetano E.C - # 2 - Paula Barros - PAULA BARROS (meio-de-rede, 19 anos, 77kg, 1,82m) - São Caetano E.C - CAPITÃ #g 3 - Josefa Souza - FABÍOLA (levantadora, 18 anos, 71kg, 1,83m) - Rexona # 4 - Paula Pequeno - PAULA RENATA (ponta, 18 anos, 68 kg, 1,83m) - BCN/Osasco # 6 - Ana Porto - ANA CRISTINA (levantadora, 18 anos, 68kg, 1,72m) - São Caetano E.C # 7 - Cecília Souza - CECÍLIA (oposta, 19 anos, 68kg, 1,81m) - C. R. Flamengo # 9 - Veridiana Fonseca - VERIDIANA (líbero, 18 anos, 70kg, 1,78m) - BCN/Osasco # 10 - Wéllissa Gonzaga - WÉLISSA (SASSÁ) (ponta, 19 anos, 73kg, 1,80m) - Vasco da Gama # 11 - Juliana Saracuza -SARACUZA (meio-de-rede, 18 anos, 85kg, 1,92m) - E.C. Pinheiros # 12 - Jaqueline Carvalho - JAQUELINE (ponta, 17 anos, 73kg, 1,84m) - BCN/Osasco # 13 - Sheilla Castro - SHEILLA (oposta, 18 anos, 64kg, 1,85m) - Mackenzie E.C # 16 - Andreia Sforsin - ANDREIA (meio-de-rede, 18 anos, 76kg, 1,83m) - São Caetano E.C COMISSÃO TÉCNICA Treinador: Antônio Rizola Assistente técnico: Marco Queiroga Médico: Fabiano Bottaro Preparador Físico: Leonardo Moraes Chefe da Delegação: Helcio Nunan Delegado: Antonio Carlos Moraes RETROSPECTO DO BRASIL NOS MUNDIAIS JUVENIS FEMININOS 1977 - São Paulo - Brasil Brasil : 4º lugar - Campeã: Coréia 1981 - Cidade do México - México Brasil : 6º lugar - Campeã: Coréia 1985 - Milão - Itália Brasil : 4º lugar - Campeã: Cuba 1987 - Seul - Coréia Brasil - CAMPEÃO 1989 - Lima - Peru Brasil : CAMPEÃO 1991 - Brno - Tchecoeslováquia Brasil :2º lugar - Campeã: URSS 1993 - Brasília - Brasil Brasil : 7º lugar - Campeã: Cuba 1995 - Bangok - Tailândia Brasil : 2º lugar - Campeã: China 1997 - Gdansk - Polônia Brasil : 9º lugar - Campeã: Rússia 1999 - Saskatoon - Canadá Brasil : 2º lugar - Campeã: Rússia 2001 -Santo Domingo - República Dominicana Brasil: CAMPEÃO CONFIRA A CAMPANHA BRASILEIRA NO MUNDIAL BRASIL - Sete jogos, seis vitória e uma derrota FASE CLASSIFICATÓRIA Brasil 3 x 0 Alemanha (25/18, 25/18 e 25/19) Brasil 3 x 0 Estados Unidos (25/09, 25/16 e 25/22) Brasil 3 x 0 República Tcheca (25/20, 25/15 e 25/12) PLAY-OFF DOS VENCEDORES Brasil 2 x 3 Itália ( 27/25, 25/18, 20/25, 23/25 e 16/18) QUARTAS-DE-FINAL Brasil 3 x 0 Argentina (25/19, 25/18 e 25/13) SEMIFINAL Brasil 3 x 2 China (25/22, 18/25, 25/21, 23/25 e 15/08) FINAL Brasil 3 x 0 Coréia (25/16, 25/18 e 25/13) A CLASSIFICAÇÃO FINAL DO MUNDIAL JUVENIL DE VÔLEI 1° - BRASIL 2° - Coréia 3° - China 4° - Coréia 5° - Croácia 6° - China Taipei 7° - Argentina 8° - Turquia 9° - Algéria República Tcheca República Dominicana Alemanha 13° - Cuba Polônia Estados Unidos Venezuela UM PRESENTE DE OURO PARA SASSÁ A festa verde-amarela que tomou conta do ginásio Palacio de los deportes Virgilio Travieso Soto, após a seleção brasileira feminina juvenil de vôlei conquistar o tricampeonato da competição foi emocionante. Mas, uma jogadora comemorou duplamente. A atacante Sassá, além da conquista, festejou seu aniversário juntamente com toda a comissão técnica.Completar 19 anos e receber de presente uma medalha de ouro foi gratificante para a mineira, Wélissa, de 1,80m. "Foi a primeira fez que comemorei meu aniversário fora do Brasil e não poderia ter sido melhor", festejou Sassá, que estreiou com pé direito neste Mundial. "É o melhor presente que ganhei em toda a minha vida. Quando era criança, achava uma bicicleta o máximo. Mas, agora, vi que ser campeã Mundial vale mais do que tudo. Somos ouro e isso ninguém tira da nossa equipe", disse Sassá, que se emocionou com a torcida, que cantou "Parabéns a você " antes do jogo. "Esse público é demais", finalizou a campeã mundial. JAQUELINE É ELEITA A MELHOR JOGADORA Depois de toda a festa do título, mais uma surpresa estava reservada para a equipe brasileira. A atacante Jaqueline foi eleita a jogadora mais valiosa da competição. Para delírio do público, a atleta, que encantou os dominicanos com sua beleza e com a força de seu voleibol, recebeu o troféu muito emocionada. "Não esperava esse prêmio. O título foi mais valioso. Mas, com muita garra e agressividade, belisquei essa conquista. Não sou somente eu que estou de parabéns. Todas as jogadoras brasileiras foram brilhantes nesta conquista.", declarou a jogadora, cercada de fãs por todod os lados. Confira as outras atletas premiadas: Melhor jogadora : # 12 - Jaqueline (BRASIL) Melhor ataque: # 6 - Zhang Ping (CHINA) Melhor bloqueio: # 5 - Dragana Mannkovic (CROÁCIA) Melhor saque: # 4 - Francesca Ferreti (ITÁLIA) Melhor defesa: # 9 - Sandra Ferrero (ARGENTINA) Melhor recepção: # 6 - Liu Li Frang (CHINA TAIPEI) Melhor levantadora: #8 - Zhou Yuenan (CHINA) Melhor Líbero: # 17 - Puerari Ramona (ITÁLIA)

Rua Belém, 322 – Vila Assunção – Santo André(SP) – Cep 09030-120 | Telefone: (11) 4438-8200
Plantão: (11) 9 7653-7957
©GANegócios do Esporte - 2009 - Todos os Direitos Reservados | Criação de sites: PWI Web Studio