Pesquisa de Notícias Mês: Ano: Assunto:

Ginástica

13/01/2018

Profissionais da ginástica artística se reúnem para Seminário no Rio de Janeiro

Neste fim de semana, CT Time Brasil recebe evento para tratar do planejamento do ciclo olímpico e outros temas ligados ao esporte
Jorge Bichara, Luciene Resende e Paulo Wanderley
Divulgacao

Da redação, Santo André (SP) - Neste sábado (13) e domingo (14), profissionais de diferentes áreas envolvidos com a ginástica artística brasileira estão reunidos no Centro de Treinamento Time Brasil (auditório Maria Lenk) para um seminário que apresenta todo o planejamento anual para a modalidade em 2018. O evento é realizado em conjunto pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Com a participação da presidente da CBG, Luciene Resende, do presidente do COB Paulo Wanderley, do gerente de performance do COB, Jorge Bichara, e do coordenador de Seleções de Ginástica Artística da CBG, Marcos Goto, o seminário trata de temas variados como a necessidade das avaliações constantes que são realizadas, as principais lesões da modalidade e como evitá-las, assédio no esporte, código de conduta, doping, coaching esportivo, análise do cenário internacional, preparação física, arbitragem e participação em eventos internacionais, entre outros.

O seminário é o início de um período de bastante trabalho para a modalidade, já que a partir do dia 14, 20 atletas da ginástica artística masculina e 20 da feminina estarão concentrados no CT Time Brasil para o primeiro estágio de treinamento do ano. Sob a coordenação de Marcos Goto e a presença de diversos treinadores, eles passarão por avaliações e treinamentos até o dia 27.

As duas ações em conjunto formam um grande passo para o desenvolvimento da modalidade e a busca de resultados neste ciclo que termina em 2020 com os Jogos Olímpicos do Japão.

Para Luciene Resende, esse é um passo importante para o planejamento da modalidade. "Esse seminário está sendo um grande encontro de todos os profissionais envolvidos e que fazem a ginástica artística brasileira na atualidade. Com eventos como esse não só podemos discutir e aprender sobre as áreas relacionadas, mas como também traçar parâmetros e metas para o ciclo olímpico. A ginástica artística brasileira possui já quatro medalhas olímpicas e com um trabalho assim contínuo, bem planejado e com objetivos traçados, esperamos alcançar as próximas metas. Será uma grande troca de experiências", comentou a presidente da CBG.

"Trabalho com todas as modalidades olímpicas e posso afirmar que a ginástica artística é diferente e a ginástica artística feminina é mais diferente ainda. Tem um caráter diferenciado pela complexidade vivida no dia-a-dia no treinamento em si, na fisiologia, na biomecânica, e na parte emocional e técnica. E, a nossa proposta aqui é que todos os profissionais envolvidos recebam cada vez mais informações para tomar melhores decisões. Essa é nossa proposta, discutir e apresentar melhoes soluções para conseguirmos evoluir. Temos muitos desafios a lidar e conto sempre com o pilar dessa estrutura que são os treinadores e coordenadores", expôs Jorge Bichara. 

O presidente do COB, Paulo Wanderley lembrou do grande trabalho contínuo que tem sido feito pelas comissões técnicas multidisciplinares. "Temos aqui pessoas do mais alto gabarito, especilistas trabalhando em prol da ginástica. Com certeza teremos muito sucesso nesse seminário. Foi uma iniciativa muito importante."

O coordenador das Seleções, Marcos Goto, começou expondo os planos e metas para as equipes em 2018 e para o restante do ciclo olímpico. "O objetivo foi detalhar o plano de trabalho para o ciclo, apresentar o calendário anual, incluindo treinamentos e competições e o primeiro estágio de treinamento do ano no qual 40 atletas foram selecionados, com base na análise dos resultados nacionais e internacionais de 2017, juntamente com condições físicas e médicas. Serão duas semanas de treinamentos que irão identificar os atletas em nível de performance para as competições deste ano e planificar as metas individuais para o grupo", explicou. 

Ele falou um pouco sobre a importância dos estágios de treinamento. “Temos previsão de realizar sete estágios. Está comprovado que estes encontros são muito importantes para o trabalho. Quanto mais nos encontrarmos, mais produtivo será, já que não temos uma Seleção permanente. E a estrutura do Centro de Treinamento aqui no Rio tem que ser aproveitada, pois é de ponta.”

 

 

 

 

Rua Belém, 322 – Vila Assunção – Santo André(SP) – Cep 09030-120 | Telefone: (11) 4438-8200
Plantão: (11) 9 7653-7957
©GANegócios do Esporte - 2009 - Todos os Direitos Reservados | Criação de sites: PWI Web Studio