Pesquisa de Notícias Mês: Ano: Assunto:

Vôlei

08/07/2009

Tradição mantida

Santander / São Bernardo cede quatro atletas para Seleção Juvenil

SANTO ANDRÉ / SP (LCS) – A Seleção Brasileira de Vôlei se prepara para o Campeonato Mundial Juvenil Masculino que será realizado na Índia, entre 31 de julho e 9 de agosto, com quatro jogadores do Santander / São Bernardo no grupo. O meio-de-rede Isac, o ponta Ygor e os opostos Najari e Renan foram mantidos na Seleção após o último corte feito pelo técnico Percy Oncken, na semana passada.

Jogador mais alto da Seleção, Renan Zanata Buaitti, tem 2,15m e 19 anos. Por onde passa, ele chama atenção - mas afirma já estar acostumado. Novidade mesmo vai ser  defender o Brasil no Campeonato Mundial em uma nova posição.

“No Santander, jogo como oposto, mas desde o começo dos treinos na Seleção, o Percy pediu para eu ajudar no meio. Acabou que ele gostou, eu também, e fiquei como central. Vai ser uma nova experiência e estou bastante motivado para ajudar o Brasil o máximo possível nessa posição”, comentou Renan, que é natural de Uberlândia (MG).

Outro garantido na Seleção é o ponta Ygor Francisco Tavares Duarte, que já tem a experiência de ter disputado a Superliga 08/09 no time adulto do Santander / São Bernardo. Nascido em Fortaleza (CE), Ygor foi aprovado na peneira da equipe e afirma estar realizando o sonho de defender a Seleção Brasileira.

“É um grande sonho realmente. Na outra vez que fui convocado, para a Seleção Infanto, em 2006, acabei cortado e não participei do Sul-Americano. Dessa vez, como é o meu último ano de Juvenil, queria muito ficar entre os 12 e, depois que foi anunciado o último corte, fiquei muito feliz por ter permanecido no grupo que vai ao Mundial”, disse o ponta, de 20 anos e 1,91m.

O oposto Najari Fernandes de Oliveira Carvalho, de 20 anos e 1,99m, é conhecido por ser parecido com Samuel, da Seleção Adulta, que joga na mesma posição que ele. Mas o jogador nascido em São Paulo garante que a semelhança fica apenas na aparência física.

“Depois de tanto ouvir falar que me pareço com ele, me convenci. Até as minhas tias acham” - brincou Najari, que afirma que cada atleta tem seu jeito de jogar. “Tive contato com ele em Saquarema e vi que ele é quietão, como eu. Mas na quadra, somos diferentes. Cada um tem seu estilo de jogo”, disse Najari.

Já o estilo de jogo do meio-de-rede Isac Viana Santos, de 18 anos e 2,05m, é de pura determinação. Natural do Rio de Janeiro, Isac chegou ao Santander / São Bernardo no final de 2006, através da peneira. Hoje, o jogador afirma que estar na Seleção Brasileira significa mais do que ele podia imaginar.

“Não achava que iria viver esses momentos de tanta alegria tão cedo assim. Agora, depois da definição do grupo, fiquei muito aliviado. Estava nervoso, já que teve um corte na minha posição, mas agora que fiquei, quero fazer o máximo para ajudar o Brasil. Até porque, em um Mundial, sabemos que precisamos ter um algo a mais para vencermos. Fácil nunca é, mas queremos muito esse título”, concluiu Isac.

No Mundial da Índia, o Brasil está no grupo D, ao lado de Canadá, Polônia e Rússia. A chave A terá Tunísia, Estados Unidos, Bielorússia e Índia. O grupo B é composto por Irã, China, Egito e Bélgica. E as Seleções da França, Argentina, Grécia e Cuba medirão forças no grupo C.

Tricampeã mundial (93, 01 e 07), a Seleção Brasileira buscará, na cidade de Pune, a quarta medalha de ouro.

Rua Belém, 322 – Vila Assunção – Santo André(SP) – Cep 09030-120 | Telefone: (11) 4438-8200
Plantão: (11) 9 7653-7957
©GANegócios do Esporte - 2009 - Todos os Direitos Reservados | Criação de sites: PWI Web Studio