Pesquisa de Notícias Mês: Ano: Assunto:

Vôlei

26/11/2002

SUPERLIGA FEMININA DE VÔLEI 02/03

PERFIL DAS EQUIPES

AÇÚCAR UNIÃO/SÃO CAETANO (SP) Comandadas pelo técnico William Carvalho, em sua segunda temporada no Açúcar União/São Caetano, as meninas do time do ABC paulista chegam à Superliga 02/03 motivadas pelo vice-campeonato paulista. O time paulista manteve a base da última Superliga e contratou grandes reforços para o seu elenco. As principais novidades são: Marcelle, eleita a melhor levantadora do mundo no último Campeonato Mundial; e as pontas Patrícia Cocco e Renata, vindas do BCN/Osasco. Colocação na última Superliga: sexto lugar Principais títulos 2002 e 2001 - vice-campeão paulista 2000 - campeão da Copa Brasil 1997 - quinto colocado na Superliga - Uniban/São Caetano 1996 - vice-campeão Superliga - Mizuno/Uniban/São Caetano 1993 - terceiro colocado do Campeonato Sul-Americano 1992 - vice-campeão da Liga Nacional - Colgate/São Caetano 1991 - campeão da Liga Nacional - Colgate/São Caetano 1991 - terceiro colocado no Campeonato Mundial de Clubes, na Itália. AUTOMÓVEL CLUBE/CAMPOS (RJ) Com a experiência da meio-de-rede Karin Rodrigues, da seleção brasileira, o Automóvel Clube/Campos é considerado um dos favoritos para o título do campeonato. Comandadas por Luizomar de Moura, assistente-técnico de Marco Aurélio na seleção brasileira feminina, o time de Campos trocou de levantadora: saiu Gisele, que foi para o voleibol espanhol, e entrou Fabiana Berto, que jogou a última Superliga pelo Rexona. Em seu segundo ano, a equipe campista espera alcançar uma posição superior à quarta colocação do ano passado, quando foi desclassificado pelo MRV/Minas, na semifinal. "Agora, o time está totalmente adaptado à cidade. Ano passado tudo girava em torno da adaptação ao local e a torcida. Agora, ainda mais depois do título do Grand Prix Vôlei Brasil, conseguimos criar uma identidade com a cidade", disse Luizomar de Moura. Colocação na última Superliga: quarto lugar Principais títulos 2001 - campeão Estadual 2001 - campeão Carioca 2001 - campeão da Taça Premium 2001 - campeão da Copa Sudeste 2001 - campeão Paranaense 2001 - vice-Campeão Grand Prix Vôlei Brasil 2001 - vice-Campeão da SuperCopa 2001/2002 - quarto lugar na Superliga 2002 - campeão Grand Prix Vôlei Brasil 2002 - campeão dos Jogos Abertos do Interior BCN/OSASCO (SP) Vice-campeão da temporada passada, o BCN/Osasco chega à Superliga 02/03 como um dos times favoritos ao título. A equipe participa do campeonato desde a primeira edição, na temporada 94/95, mas nunca conquistou o título. Por três vezes, as paulistas chegaram perto e ganharam a medalha de prata - 94/95, 95/96 e 01/02. Sob o comando do técnico campeão olímpico, José Roberto Guimarães, o BCN/Osasco manteve a equipe da temporada passada e contratou reforços de peso. O grande nome da equipe é a levantadora Fernanda Venturini, que depois de mais de um ano afastada das quadras, voltou em grande forma. Além de Fernanda, o time paulista contratou a atacante Bia, ex-Macaé/Nunceg. Além dos novos nomes, o BCN/Osasco conta com jogadoras de alto nível técnico, como as pontas Virna, Paula e Jaqueline, a meio-de-rede Valeskinha e a líbero Arlene - todas com passagem pela seleção brasileira. O time do BCN/Osasco chega embalado com as conquistas do bicampeonato paulista, o bi da Salonpas Cup e o hexacampeonato dos Jogos Abertos do Interior. Colocação na última Superliga: segundo lugar Principais títulos 1999/2001/2002 - tricampeão do Troféu Eficiência da Federação Paulista de Vôlei, prêmio dado ao clube pelo conjunto de conquistas em todas as categorias. 1994/1996/2001/2002 - tetracampeão do Campeonato Paulista 1994 - campeão da Copa do Brasil 2001/2002 - bicampeão do Torneio Internacional Salonpas Cup 2001 - campeão do Grand Prix Vôlei Brasil 2001 - campeão do Torneio Início no Mirim, Infantil e Infanto-Juvenil 2001 - campeão Metropolitano no Mirim, Infantil e Juvenil BLUE LIFE/PINHEIROS (SP) Uma das mais tradicionais equipes do voleibol, o Esporte Clube Pinheiros participa da Superliga desde a sua primeira edição, na temporada 94/95. A melhor colocação nestas oito competições foi o quarto lugar nas Superligas 97/98 e 99/00. Para esta competição, a equipe continua sob o comando do experiente Ari Rabello. No elenco, o Blue Life/Pinheiros conta com um leque de jovens revelações do voleibol brasileiro, com passagem pela seleção, como as pontas Luciana e Ciça e a meio-de-rede Kátia Rodrigues. O vôlei tem tradição no Pinheiros. Desde década de 50, o clube é um importante centro de formação de novo atletas. Em 1970, a equipe feminina foi campeã sul-americana, em Lima, no Peru. Pelas quadras do Pinheiros passaram lendas do vôlei como Cássia e Silvia Regina Montanarini, Antonio Carlos Moreno, ... Nas décadas de 80 e 90, Ana Mozer e Márcia Fu, destaques da seleção feminina, também defenderam o clube. Colocação na última Superliga: sétimo lugar CADSOFT/T. C. SÃO JOSÉ (SP) Campeão da Liga Nacional, o CadSoft/T.C. São José é a equipe estreante na Superliga 02/03, direito que assegurou ao vencer a Liga. O time do Vale Paraíba chega ao torneio querendo fazer uma boa participação. Dirigida por Hairton Cabral, a equipe paulista une jogadoras reveladas no próprio clube aos talentos vindo de outras equipes. O principal destaque é a meio-de-rede Ednéia, ex-Açúcar União /São Caetano. "Nossa proposta inicial é uma boa participação, independentemente da colocação final. Os outros sete times são muito mais fortes. Acredito que na próxima Superliga já estaremos muito mais bem preparados", revelou o treinador. Colocação na última Superliga: não participou. Classificou-se para o campeonato conquistando o título da Liga Nacional Principais títulos 2002 - campeão da Liga Nacional 2000 - campeão paulista da primeira divisão 2000, 2001 e 2002 - campeão da Livovali (Liga de Vôlei do Vale do Paraíba e Litoral Norte. 2000, 2001 e 2002 - campeão dos Jogos Regionais. MACAÉ/NUCENG (RJ) Uma das revelações da última Superliga, o Macaé/Nuceng (RJ) está disposto a superar a bela campanha do ano anterior, quando terminou na quinta colocação. Comandadas pelo treinador Airton Nascimento, o time de Macaé está renovado. Depois de perder nove jogadoras do grupo anterior, a equipe precisou se reestruturar. Os principais reforços da equipe fluminense para esta temporada são: a levantadora Carol, que veio do BCN/Osasco; a ponta Estefânia, ex-Açúcar União São Caetano; e a meio-de-rede Lirão, que trocou o rival Automóvel Clube/Campos pela equipe de Macaé. "Sofremos uma mudança com relação ao grupo anterior e, como em toda mudança, é preciso recomeçar o trabalho. Nosso objetivo é estar entre os cinco primeiros colocados novamente", garantiu o treinador Airton Nascimento. Colocação na última Superliga: quinto lugar Principais títulos 1998 - campeão estadual adulto 1998 - campeão dos Jogos Abertos do Interior 1998 - terceiro lugar no Campeonato Sul-americano, na Bolívia. 1999 - campeão estadual juvenil 1999 - campeão do Torneio Início juvenil 1999 - bicampeão dos Jogos Abertos do Interior 2000 - sexto colocado na Superliga feminina 2000 - bicampeão estadual juvenil 2000 - campeão da Taça Rio juvenil 2000 - terceiro lugar no Campeonato Estadual adulto 2001 - tricampeão invicto da Copa Rio juvenil 2001 - tricampeão estadual juvenil invicto 2002 - campeão da Copa Brasil adulto 2002 - campeão dos Jogos Abertos do Interior 2002 - campeão do campeonato brasiliense adulto 2002 - vice-campeão da Copa Sudeste 2002 - vice-campeão estadual adulto 2002 - quinto colocado na Superliga 2001/2002 2002 - campeão dos Jogos Abertos Brasileiros MRV/MINAS (MG) Atuais campeãs, as meninas do MRV/Minas correm em busca do bicampeonato. Apesar de ter perdido a atacante romena Pirv, uma das estrelas da equipe nas últimas temporadas, o time do treinador Antônio Rizola continua com um forte grupo, que alia a experiência da levantadora Fofão, das atacantes Elisângela e Érika, à juventude da meio-de-rede Marina e da ponta Sheilla, que estrearam na seleção brasileira em 2002. O Minas participa da Superliga desde a primeira edição da competição. Além do título na temporada passada, o time garantiu o vice-campeonato na Superliga 99/00 e a medalha de bronze em três temporadas - 94/95, 97/98 e 00/01. "Nossa primeira preocupação é defender o título. Há dez anos não jogávamos nesta situação. Tivemos a perda da Pirv, mas estamos buscando um reforço estrangeiro para suprir esta necessidade. Dificilmente conseguiremos este reforço para o início da competição, mas ao longo da Superliga já espero contar com esta jogadora", disse Rizola, que prevê uma Superliga disputada. "Este ano, o campeonato vai ser muito mais equilibrado, já que todas as equipes se reforçaram bastante". Colocação na última Superliga: CAMPEÃO Principais títulos 2001/2002 - Campeão da Superliga - MRV-Minas 2002 - terceiro lugar no Campeonato Paulista 2002 - MRV/Minas 2002 - vice-campeão na Copa Salompas - MRV-Minas 2000 - campeão da Copa dos Campeões - MRV-Minas 2002/2002 - terceiro lugar na Superliga - MRV-Minas 1999/2000 - vice-campeão da Superliga - MRV-Minas 1999 e 2000 - bicampeão Sul-americano de Clubes - MRV-Minas 2000 - campeão paulista - MRV-Minas 1999 - terceiro lugar no Campeonato Paulista - MRV-Minas 98/99 - sexto lugar na Superliga - MRV-Minas 97/98 - terceiro lugar na Superliga - MRV-Minas 1992 - vice-campeão mundial de clubes em 1992 1992/93 - campeão da Liga Nacional 1992 e 1993 - vice-campeão sul-americano de clubes 1991/92 - vice-campeão da Liga Nacional 1994/95 - terceiro lugar na Liga Nacional 1993/94 - terceiro lugar na Liga Nacional 1978 e 1981 - vice-campeão brasileiro de clubes 1974 - campeão da V Taça Brasil 1964 - campeão brasileiro de clubes REXONA (PR) A já tradicional equipe paranaense chega à Superliga 02/03 em busca do tricampeonato. Sob o comando de Bernardinho, treinador campeão mundial com a seleção brasileira masculina, o Rexona conquistou as Superliga 97/98 e 99/00. Em sua segunda temporada como técnico do Rexona, o treinador Helio Griner tem a sua disposição a base da equipe terceira colocada na última Superliga, mesclando jovens talentos como as pontas Sassá e Juliana Costa, campeãs mundiais juvenis em 2001, com as experientes Walewska e Raquel, medalhistas de bronze nos Jogos Olímpicos de Sidney/2000. Além disso, as paranaenses continuam contando com a atacante israelense Tatiana Shaposhnikov. Para esta temporada, o Rexona trocou de levantadora: saiu Fabiana Berto e chegou Fernandinha, ex-Açúcar União São Caetano. "Trocamos algumas peças, mas a base da equipe é a mesma da temporada passada. Estamos treinando bastante e espero que tenhamos uma boa participação nesta Superliga", garantiu Helio Griner. Colocação na última Superliga: terceiro lugar Principais títulos Campeão da Superliga - 1997/1998 Bicampeão da Superliga - 1998/1999 Campeão Carioca - 1999 Vice-campeão da Superliga - 1999/2000 Quarto colocado na Superliga - 2000/2001 Campeão da Supercopa dos Campeões - 2001 Vice-campeão Paranaense - 2001 Terceiro colocado na Superliga - 2001/2002 Assessoria de Comunicação - CBV/Edelman do Brasil

Rua Belém, 322 – Vila Assunção – Santo André(SP) – Cep 09030-120 | Telefone: (11) 4438-8200
Plantão: (11) 9 7653-7957
©GANegócios do Esporte - 2009 - Todos os Direitos Reservados | Criação de sites: PWI Web Studio